Olá Almas Coloridas, tudo bem com vocês?

Pra quem gosta de andar sempre cheirosa, com a pele macia e hidratada sabe que uma boa pedida são os óleos corporais. Práticos, rendem muito e deixam a pele com aquela aparência saudável e radiante. Mas ai vem a questão, que tipo de óleo é melhor: toque seco (pós banho) ou trifásico (com enxague)?

Para responder essa pergunta vamos analisar em etapas:

Preço: Os preços são parecidos. O óleo toque seco custa em média R$64 ,já o trifásico está em torno de R$56,00. Ambos possuem a opção do refil, que chega a custar de R$51-45, uma boa opção para quem não faz questão da embalagem.

Perfume: Quando fiz o teste com o óleo toque seco, achei que ele destacaria mais na pele pelo fato de não haver enxague, porem, não é bem assim que acontece. No quesito fragrância, o óleo trifásico ganha. Mesmo com enxágue, o cheiro permanece por muito mais tempo na pele, talvez pelo fato dos poros estarem abertos na hora do banho, permitindo melhor absorção do produto.

Hidratação: Ambos são ótimos, mas a utilidade depende da necessidade de sua pele. Para peles pouco ressecadas o óleo toque seco é ótimo, ele deixa a pele macia e hidratada o dia todo, dando a impressão de uma pele de “seda”. Para peles muito ressecadas o óleo trifásico é um bom aliado, de imediato você percebe uma melhora na textura da pele. Isso ocorre porque após o enxague o óleo cria uma película que protege a pele e mantem sua umidade natural, o que evita o ressecamento causado pela poluição, calor, entre outros fatores.

Utilidade: O óleo toque seco pode ser usado para hidratar o corpo  e cutículas (facilitando a remoção do esmalte se aplicado antes de fazer as unhas). O trifásico, alem da hidratação, pode ajudar na depilação, visto que a camada protetora que ele forma, ajuda a proteger a pele dos danos causados pela lâmina. Ambos podem ajudar na substituição dos cremes hidratantes, isso vai depender da necessidade de sua pele.

Mito: O óleo corporal deixa a pele oleosa? Não, se usado de maneira correta. Quando a pele está bem hidratada, ela tende a produzir menos óleo, visto que não há necessidade dessa reposição. Vale um alerta: os óleos com enxague devem ser removidos completamente do corpo com água e ter a pele secada com uma toalha, também é importante deixar a pele respirar, intercalando o uso do produto com cremes durante a semana.

Vale a pena lembrar, que o uso contínuo de óleos vegetais melhoram a elasticidade da pele, ajudando a prevenir estrias, flacidez e os danos causados sol, sal e cloro. Essa melhora ocorre porque eles mantem a umidade natural da pele, protegendo-a contra a perda excessiva de líquidos, alem de ajudarem a restabelecer os tecidos das peles com ressecamentos e rachaduras.

E ai, qual é o seu óleo preferido?

Beijos,

Juliana Torres

Compartilhe