Emagrecer não é uma tarefa fácil, exige disciplina, autocontrole e principalmente: consciência. Eu sempre fui muito magra, até os meus 21 anos. Quando cheguei nessa idade meu corpo resolveu absorver tudo o que eu havia comido a vida toda. Resultado? Ganhei 18 quilos.

Para voltar ao meu peso ideal foi necessário um conjunto de mudanças, que fui adaptando aos poucos em minha rotina e hoje vim compartilha-las com vocês.

  • Antes e depois: Antes de tudo, deixo abaixo as fotos do meu antes e depois para visualizarem a diferença e impacto no corpo. Possuo baixa estatura (1,55 M), o que faz com que cada quilo “valha por dois”.

ANTES DEPOIS

  • O que mudei?

 Alimentação:

Antes→ Fast foods, salgadinhos, congelados, doces, massas toda semana: sem passar vontade. Frutas, legumes e verduras raramente. Mistura no almoço e jantar: linguiça, salsicha, hambúrgueres, legumes fritos (a milanesa+batatas fritas). Bebidas: 2L de refrigerante por dia; máximo de 1L de água. Pão francês: 4 por dia.

Depois (veja mais em cardápio)→ Fast foods: uma vez a cada 3 meses, caso sinta vontade; Salgadinhos e doces: um consumo por semana; Massas: macarrão (uma vez a cada dois meses, caso sinta vontade), arroz e feijão (reduzi 2/3), pão: 1 francês apenas no sábado, o restante dos dias consumo 1 fatia por dia de pão integral, salgados e pizza (uma vez ao mês, caso sinta vontade); Tripliquei o consumo de água, reduzi o refrigerante para 2L por semana, inseri sucos naturais etc.

  1. Rotina: Minha rotina era extremamente estressante. Eu dormia em média de 4 a 5 horas por noite, não tinha horario para comer, não fazia nenhuma atividade física, não tinha tempo para mim e trabalhava resolvendo problemas. Resultado? Adquiri enxaqueca aos 23 anos, acompanhada de estresse. Passei meses mais em hospital do que propriamente assumindo minha vida, como já diz um ditado: o corpo fala!

Hoje→ Saí do trabalho e busquei algo que não me estressasse tanto. Durmo 8 horas por noite, pratico atividade física sempre que possível. Tirei um tempo para me conhecer e comecei a fazer atividades que me relaxam. Passei a me preocupar mais em como me sinto sobre as coisas: meu conceito de certo passou a ser o que me faz bem. Dediquei tempo a saúde mental, a fim de diminuir meus picos de ansiedade e estresse.

3.Foco: Eu tinha o terrível hábito de descontar minhas ansiedades na comida e frustrações em doces. Se eu estivesse triste, era só correr para um chocolate ou coxinha que me sentia melhor. A verdade é que esse costume estava acabando com a minha saúde. Para mudar de vida é preciso ser honesto consigo mesmo e descobrir o porquê você faz as coisas, o que realmente te motiva, o que estressa, onde você desconta suas ansiedades etc. Mude o foco, encontre alguma atividade esportiva para descontar seus anseios. Foque na sua saúde e siga em frente.

  • Dicas:
  1. Gerais:
    Ande sempre com água→ Isso evita desidratar o corpo. A falta de água da a “sensação” de fome, o que faz com que você coma fora de hora e sem necessidade.
    Invista em alimentos→ Desnatados, integrais, orgânicos e naturais: evite açúcar branco, congelados,produtos ricos em corantes, sódio e gordura. Substitua aos poucos, até conseguir se adaptar.
    Evite “industrializados”→ Quanto mais natural for, melhor.
    Não tenha pressa→ Mude sua rotina aos poucos, de maneira que você leve isso para sua vida. Existem receitas deliciosas que vão fazer você dizer não aos hábitos antigos.
    Invista em exercícios→ Pular corda, jogar futebol, vôlei, andar de patins, skate, caminhar, correr, dançar, lutar, musculação etc. Opção não falta, veja o que você gosta de fazer e divirta-se.
    Procure ajuda→ Faça seus exames de rotina, conheça seu corpo e veja quais são suas necessidades biológicas.  Busque o auxilio de um profissional para montar um cardápio que se adapte ao seu estilo de vida. Por último, arrume um parceiro: nada como ter alguém para nos animar quando estamos desmotivados.
  2. Cardápio: Fiz um resumo do que recebi em orientação médica e adaptei a minha rotina para uma vida mais saudável. Não se esqueça de consultar um especialista: ele vai montar uma dieta que supra as necessidades do seu organismo (cada caso deve ser avaliado individualmente).

Café da manhã→ Invista em frutas, alimentos integrais, ricotas, desnatados e café.
Almoço→ Se possível, troque o arroz por integral. Consuma mais saladas, caldos, carnes brancas e legumes cozidos.
Jantar→ Invista em vegetais, caldos e carnes brancas.
Intervalos→ Existem várias opções de produtos fit no mercado, como: barrinhas de cereal, bolacha de arroz, Danone zero gordura e açúcar, sucos integrais etc. Outra ótima opção são frutas: pique-as e reserve-as em potinhos, isso facilita o consumo na correria do dia a dia.
Importante⇒ Procure se alimentar com o intervalo médio de 3 horas. Coloque alarmes no celular se preciso. Quando você come com frequência alimentos saudáveis, o corpo deixa de armazenar gordura, pois ele entende que você irá nutri-lo quando necessário.

  • Diabetes: Sou diabética e essa mudança de hábitos causou um impacto muito bom na minha saúde. Minha dose diária de insulina foi reduzida de 60 un/20 un. para 30 un/6un. (Para saber mais sobre esse assunto clique aqui).
  • Metas e objetivos: Emagreci 8 kg dos 18 que ganhei, ainda estou em processo de adaptação. Hoje peso 57 kg e meu objetivo final é 50. Por isso convido você, caro leitor, a entrar nessa fase junto comigo. Acompanhe o Alma Colorida nas redes sociais, que deixarei todas minhas experiências em prol de ajudar outras pessoas.

Beijos,

Juliana Torres

Compartilhe