Cara-metade, meia laranja, tampa da panela… Existe uma pessoa certa para cada um? Será que o amor da sua vida está do seu lado o tempo todo e você ainda não o reconheceu? Como você definiria um parceiro ideal? Anote suas respostas e vamos ao encontro do amor da sua vida.

Sabe quando uma pessoa vale a pena? Quando ela desperta em você os melhores sorrisos, te tira do sério, faz você questionar suas verdades e ser melhor a cada dia. Não é preciso ser um galã de Hollywood, basta tornar cada instante eterno. A gente sabe que é amor quando o sorriso aparece antes da primeira palavra.

Todos nós desejamos o príncipe ou a dama, mas nos esquecemos de valorizar os detalhes que estão a nossa volta. As vezes queremos tanto alcançar o ‘final feliz’ que nos esquecemos de dar o primeiro passo em direção aos nossos sonhos. Tudo nessa vida vem com um preço e a felicidade não é diferente. Ela exige um coração cheio de coragem para vencer as aparências e uma alma pura que saiba reconhecer o amor mesmo por detrás de uma fera.

Amor é dividir o chocolate, ser contrariado e ainda assim sorrir, ceder pra ver o outro feliz, dormir coberto e acordar no meio da noite tentando desenrolar o casulo em que alguém se enfiou… É ser o play 2, o consultor de moda, o ouvinte fiel, fã de carteirinha e comer coisas que nem sonhou que existiam só pra estar por perto. Também é sentir raiva algumas vezes por não conseguir dizer não, mesmo quando essa deveria ser sua única resposta. Amar é andar de mãos dadas, complicar o simples, ter medo do óbvio, duvidar dos fatos e crer no impossível. É não conseguir segurar o sorriso quando aquele alguém aparece… Amor de verdade é viver o agora sem se preocupar com o amanhã, pois não importa o que aconteça, aquele alguém já te fez sentir completo.

Quando for amor vai ser do jeito simples, engraçado. Vai trazer paz, te deixar sem jeito, ansioso pra repetir a mesma cena 200 vezes. Vai te deixar aéreo e questionando como algo casual pode significar tanto assim. Pode ser na sua calçada, no ponto de ônibus ou até mesmo naquele dia em que nada deu certo. Por que a vida nos surpreende, e as vezes todas as mudanças que achamos ser fracasso irão nos levar direto para nosso porto seguro.
Quando for amor vai ser leve, diferente e comum. Você vai sentir que a realidade é tudo o que você precisa a felicidade é questão de ser.
Quando ele chegar você vai saber, porque o passado se tornará lembrança, o agora será esperança e o futuro será um risco que você vai amar correr.

Juliana Torres 

 

 

Compartilhe

Tudo começou numa tarde de sábado onde ela se arrumava para uma festa. Sabe quando a pessoa odeia sair, mas ainda assim o faz por causa de seus amigos? Essa era exatamente a ocasião. Se tratava do casamento de sua melhor amiga, ela não poderia perder por nada nesse mundo. Não se tratava dela, mas do quanto aquela pessoa significava em sua vida.

Chegando no local, ela passou a observar o quanto todas aquelas pessoas ficavam encantadas com o amor, casamentos e relacionamentos. O que mais a impressionou foi como ela conseguia apenas pensar no quanto aqueles saltos incomodavam seus pés.

A festa foi passando e chegou sua hora mais esperada – não, não estamos falando do bolo ou do buquê. Ela ia voltar para sua casa, arrancar aqueles brincos pesados, saltos enormes e tirar aquele vestido apertado que mal a deixava respirar. Foi quando ele apareceu.

Um rapaz cortês, porem, ousado, com um sorriso daqueles de tirar o fôlego. Cheio de charmes e galanteios, aproximou-se dela e pediu se poderia vê-la outra vez. Como qualquer mulher faria, ela abriu um sorriso e disse: claro que sim, quem sabe a gente se encontra por ai – virou-se e então saiu.
O moço voltou para a festa sem entender, mas ele não conseguiu tirá-la da cabeça, precisava terminar aquela meia-conversa. Então, ele abordou na festa seu primo – o noivo – e perguntou a ele quem era aquela mulher linda. Ele precisava vê-la outra vez.

As semanas foram passando e lá estava ela em sua vida rotineira, quando de repente foi abordada por uma voz grossa e agradável: “Olá, ainda se lembra de mim?”. Era ele.

Na cabeça dela passaram mil coisas, sendo a maioria delas em como dispensá-lo, porem, ela cedeu, afinal, quem não esqueceu um fora não iria embora sem uma resposta satisfatória. Eles foram tomar um café.
Mal sabia ela que esse seria o melhor café de sua adolescência. O que seria apenas uma conversa simples durou mais de três horas, ele a deixou na casa dela naquele dia. Nos próximos dias os diálogos foram se intensificando e quando se deram conta não ficavam nem um dia sem se falar. A vida dela era a alegria pra ele, a voz dele era a calmaria pra ela.
O que eles não esperavam era que ele seria convocado para servir ao exercito. Numa tarde de domingo ela sentiu seu coração apertar e em seguida, seu telefone tocou. Era ele se despedindo, dizendo a ela que haveria de partir. Naquela noite eles choraram.

Mas será que a distância é capaz de separar um grande amor? Seria o destino? Eles se encontrariam outra vez? Seriam ainda os mesmos?

Eles não sabiam, mas decidiram seguir em frente carregando dentro de si o melhor que tinham: a certeza que amaram pela primeira vez.

Juliana Torres 

 

Compartilhe

Era meia noite de uma sexta-feira. Ela estava entediada, precisa sair e respirar um ar diferente do escritório, mas a solidão a desanimava, afinal, ninguém gosta de curtir sozinho. Foi quando de repente seu telefone tocou.

Rapidamente, ela correu acender as luzes do quarto para procurar seu celular, na tela aparecia “número desconhecido”, mas a ansiedade pelo novo falou mais alto: “Alô”…
Do outro lado da linha uma voz grossa e familiar a convidava para sair. Seria o destino ou apenas coincidência? Bom, parada ela não ia descobrir. Como um tornado, ela mais que depressa despejou o guarda-roupa em cima da cama, escolheu um vestido vermelho, sandálias pretas, caprichou na maquiagem, soltou seus cabelos e aguardou a buzina.
Uma hora depois ele havia chegado, estava em seu portão dentro de um carro preto. Ela não via seu rosto, mas estava ansiosa. Seria essa uma noite inesquecível?
Ele saiu para recebê-la, abriu a porta do carro e a paralisou com aquele sorriso que eleva a mente a pensar mil coisas. Depois de jantarem e relembrarem todos aqueles anos que passaram juntos, ele convidou-a para dançar.
Olhos nos olhos, nariz com nariz, suaves toques na pele que causavam arrepios. A pista de dança começou a ficar pequena para tantos desejos que começaram a fluir. Quando ela se deu conta estava no apartamento dele, paredes brancas e um sofá cinza que em breve teria seu vestido e sua lingerie vermelhos.
Eles se devoraram entre olhares e toques, esqueceram-se do tempo, dos compromissos e de quem eram. Entre quatro paredes eles seriam tudo o que desejassem.
Pela manhã ela já não sabia mais quem foi, apenas tinha a certeza que aquela noite tinha sido a melhor de sua vida. Eles não fizeram apenas amor, eles ficaram nus de corpo e alma reescrevendo com seus corpos uma história que só pode ser contada quando as palavras se calam e as luzes se apagam.

Juliana Torres 

Compartilhe

No namoro tudo vai bem, as pessoas não te notam, a vida está tranquila e monótona, até que chega a grande noticia: “vou me casar“.

Nesse momento os astros se alinham e os holofotes começam a apontar todos na sua direção. Mais do que depressa sua caixa de e-mail começa a encher, o celular não para de vibrar, pessoas e parentes ressurgem até das cinzas para dizer que em algum momento enquanto você era um feto eles fizeram parte de sua vida e por isso, merecem compartilhar dessa fase nova e tão especial.
convite casamento

Quando você se dá conta, começam a comprar o seu enxoval, estão perguntando o nome dos seus futuros filhos e de quebra, já estão até planejando a roupa para sua festa. Mas, espera ai… Você nem marcou a data!?!

Ainda tem pessoas que perguntam porque casamento é sinônimo de nervoso para a maioria das mulheres. Como não ficar nervosa com todo o universo planejando seu futuro sem ao menos perguntar: qual seu sonho para o grande dia:?

Depois vem a próxima fase. Casamento marcado, preparativos para o evento em andamento e você observa que algumas pessoas começam a observar sua barriga com uma frequência um tanto anormal. Se você segurar um peido vão começar a espalhar: está grávida!
vestido noiva

Como se não bastasse, a família resolve se auto convidar e é claro, chamar os amigos, afinal, dinheiro nasce igual capim para pagar o buffet. É tanto estresse, que quando vai chegando perto do tão sonhado dia, fica difícil imaginar como pode ser tão incrível. Mas acredite amiga, é tudo lindo! E vale a pena cada voadora que você se segurou para não dar. Pra te ajudar vou deixar uma lista pra você compartilhar com seus convidados.

NUNCA diga essas coisas à uma noiva:

  • “Você vai me convidar, né?”: Não que-ri-da! Se o convite chegar na sua casa você foi convidada, caso contrário poupe-me.
  • “Nossa, como você engordou/emagreceu, desse jeito seu vestido não vai servir!”: É mesmo? E você é o que agora? Meu estilista, Miss Universo, ou só intrometida mesmo?
  • “Posso levar…?”: Vai pagar o buffet? Fulano foi convidado? Então não pode.
  • “Vou ir de branco.”: Pode ir lindinha. Acidentalmente alguma taça de vinho pode cair na sua roupa durante a festa. É só um conselho de amiga. Beijos.
  • “O que vai ter para comer?”: Pra você nada amigo. Se mal chegou na festa já ta pensando na comida, melhor ir pra um rodízio porque meu casamento não é beneficente.
  • “Onde vocês vão morar?”: Por que? Quer pagar meu IPTU?
  • “Você é virgem?”: Não amor, meu signo é peixes!
  • “Já dormiram juntos?”: Nunca marquei a hora que peguei no sono.
  • “Vai tocar o que na festa?”: Se você continuar se intrometendo onde não é chamado, minha mão vai tocar a sua cara.
    love

A verdade é uma só amiga, quem te ama vai te querer bem indo no evento ou não sendo convidado, comendo filé mignon ou pão com carne moída. O dia é seu, a festa é sua, seu momento e dia de brilhar. Não importa o que digam, perguntem ou inventem, seu evento vai ser o mais lindo do mundo, porque de uma maneira toda especial, debaixo de lutas e dificuldades, você realizou seu sonho.
Beijos Coloridos,

Juliana Torres 

 

 

 

Compartilhe

Há quem diga que os primeiros anos são os mais difíceis para os casais, visto que a convivência diária traz a tona todos os defeitos, aumenta a intimidade e alguns costumes que antes ficavam escondidos começam a ser revelados. Mas para todo problema existe solução e hoje, na véspera de aniversário de três anos de casada, venho compartilhar com vocês três dicas infalíveis pra tornar a convivência mais fácil e feliz.

  1. Seja flexível: Quando namoramos levamos para o relacionamento apenas aquilo que queremos, quando casamos não é mais assim. Aqueles costumes péssimos que tínhamos durante a vida de solteiro costumam lotar a mala e deixá-los de lado é um tremendo desafio. Agora analise a cena com as bagagens de duas pessoas: complicado não acha? A solução para não sair correndo e evitar discussões desnecessárias é a flexibilidade. Procure ser sincero com seu companheiro sobre suas reais necessidades, explique seu ponto de vista e procure colocar-se no lugar do outro. Dessa forma vocês conseguem equilibrar o ambiente e estabelecer “regras” de convivência que irão ajudar e muito a diminuir os atritos e conservar a paixão.
    CAR_5604
  2. Comunique-se:  Aqui vai uma verdade absoluta: seu companheiro não tem bola de cristal para adivinhar o que você quer. Se você realmente quer que a convivência de certo você precisa aprender a se expressar, não tem outro jeito. Indiretas só atrapalham e trazem frustrações, caretas podem ter mil interpretações e “meias-palavras” são meio caminho andado para uma discussão. Se você não gosta de algo, deixe isso claro para seu cônjuge. Se sente falta de algum programa, expresse-se. Se algo te incomoda chame seu companheiro para um diálogo produtivo. Evite criticas destrutivas: o respeito é a base para qualquer relação.
  3. Sucesso em um relacionamento é fazer seu companheiro feliz: Não adianta ter mil imóveis, ser amado pela família, conquistar a amizade de todos os amigos dele, se seu companheiro não estiver feliz ao seu lado. Quando embarcamos em um relacionamento do tipo “até que a morte os separe” a nossa missão é trazer alegria para nosso parceiro. Quando investimos na satisfação do nosso cônjuge, passamos a influencia-lo com boas ações, estimulando a paixão dentro do relacionamento e consequentemente somos muito mais felizes a dois. Algumas vezes isso significa abrir mão de alguns programas, deixar a razão em segundo plano e investir em ser alguém melhor a cada dia. O resultado é um parceiro realizado e um relacionamento sólido e confiável.

Existem muitos fatores que contribuem para um relacionamento feliz, como criatividade, falar sempre a verdade, respeitar as diferenças etc. Mas isso já é assunto para outro post. Em sua opinião, o que é mais importante em um relacionamento duradouro?

Juliana Torres 

Compartilhe
Ir para o TOPO
Receba novidades por E-mail!
Unicórnio Fofinho