Olá noivinhas,

Vamos ao quarto tema do #Diáriodeumanoiva. Dessa vez vamos falar sobre a cerimônia civil, os documentos necessários e quais opções o casal tem para esse dia especial.  Para acompanhar os temas anteriores clique AQUI.

Sabe-se que existem diversos contratos de casamento para decidir como será efetuada a administração dos bens do casal, assim como, diferentes possibilidades para efetuar a cerimônia. Vamos discutir abaixo cada uma dessas situações:

Tipos de regimes de bens: O casal deve escolher como desejam ou não compartilhar suas posses, exceto nas idades abaixo de 16 e maiores de 60. Para essas, usa-se por lei obrigatoriamente o regime de separação total de bens.

  • Comunhão parcial de bens: Apenas os bens adquiridos após o casamento pertencem aos dois. Herança e tudo o que pertencer a pessoa antes do contrato fica como bem individual.
  • Comunhão universal de bens: Tudo de um, pertence aos dois. Heranças, imóveis e qualquer outro bem adquirido antes e depois do casamento são de ambos.
  • Separação total de bens: Nenhum bem é compartilhado. A posse do bem é sempre individual, seja adquirido antes ou depois da cerimonia.
  • Participação final nos aquestos: Funciona igual a separação total de bens, o que muda é no caso de óbito ou divorcio. Para esses casos, os bens adquiridos durante o matrimonio são divididos de forma igualitária entre o casal.

Caso os noivos desejem alterar o contrato após o casamento, também é possível. Desde que seja perante o juiz, com um alvará e em comunhão de ambos.

Após decidir o regime de bens, é hora de pensar onde será realizada a cerimônia: cartório ou levar o juiz ao local do evento. Para isso, os noivos devem dar entrada na habilitação do casamento – Processo onde será comprovado que ambos são livres para se casarem.

O casal deve ir a um cartório de registro civil mais próximo, portando o RG e a certidão de nascimento para o processo de averiguação.  Assim que comprovado a aptidão do casal, eles devem informar o regime de bens escolhido, assim como, aonde será realizado o evento. Caso seja necessário a locomoção do Juiz, os noivos devem efetuar o pagamento de uma taxa que varia de cartório e região. Sendo feito isso, agenda-se a data, escolhem-se duas testemunhas e felicidades aos noivos.

Dica de hoje: Faça tudo com antecedência (pelo menos 30 dias).

Beijos coloridos e até segunda-feira que vem!

Juliana Torres 

Compartilhe